FAQ

Frequently Asked Questions

Utilizamos aparelhos com a tecnologia laser de diodo, avalizada pela comunidade científica internacional, como uma das melhores tecnologias para depilação.

O laser produz um feixe de luz altamente concentrado. Essa luz emitida é absorvida pelo pigmento localizado na raiz do pêlo, numa fração de segundo, tempo suficiente para neutralizar a raiz, impedindo-a de voltar a crescer os raios laser queimam os pêlos até a “raiz”.

Ele elimina o pêlo porque a sua energia, em forma de luz, é atraída e captada pela melanina, pigmento presente na haste do fio e responsável pela sua coloração. Essa energia térmica destrói ou retarda a capacidade de o folículo produzir um novo fio. Os pêlos que não são eliminados na hora crescem lentamente, mais finos. Quanto mais escuro o pêlo, melhor o resultado com o laser.

Assim como qualquer equipamento existente hoje no mercado o laser deve ser manuseado por profissionais capacitados e que tenham vasto conhecimento da pele, assim como também é importante a escolha do equipamento a laser para o tratamento de depilação.

Na hora do contato do laser com a pele o que se sente é uma leve sensação de queimação.

Se você aguenta firme a cera, não vai sofrer tanto assim com o laser. Mas saiba que há, sim, um desconforto em cada disparo. A sensação varia conforme a sensibilidade de cada pessoa, a região aplicada, o nível de stress e até o período do ciclo menstrual na mulher. O uso de anestésicos locais, ou gelo, tornam as sessões menos doloridas.

No período pós-procedimento normalmente não há dor, mas é comum uma leve ardência, a pele pode ficar vermelha e em alguns casos, irritada, semelhantes a picadas de insetos, principalmente nas pessoas mais sensíveis.

As raízes dos pelos que foram “queimados” serão eliminados nas semanas seguintes.

O laser pode ser aplicado em qualquer região do corpo, como face, orelhas, pescoço, abdome, braços, costas, seios, barriga, virilha, axilas, coxas e pernas, mas como dito anteriormente, as regiões com pelos mais escuros e espessos, respondem melhor ao tratamento.

O número de sessões varia de acordo com diversos fatores, sexo, cor da pele, cor e espessura do pelo, região do corpo, disfunções hormonais e hereditariedade.

O tratamento dura em média de 6 a 8 sessões, com intervalo médio de 45 a 60 dias entre as mesmas para que possam atingir os pelos nas duas fases. Os pelos de uma determinada região estão em diversas fases de crescimento ao mesmo tempo e só são eliminados na fase anagena, quando existe uma concentração de melanina ativa na estrutura do bulbo (raiz), que permitem a sua destruição.

A cada aplicação, muitos dos folículos pilosos são destruídos por estarem na fase correta, não produzindo mais pelos, enquanto outros são danificados, permitindo que os fios voltem a nascer. A cada sessão adicional, os sobreviventes vão diminuindo e, depois de quatro a oito aplicações, restarão apenas alguns pelos na área tratada.

Após a primeira aplicação, os resultados já são visíveis e, ao final de oito aplicações, quase todos os pelos são eliminados.

Antes de um tratamento de depilação laser, você não deve usar pinça, não deve fazer depilação com cera ou com qualquer outro tratamento de depilação que arranque o pelo pela raiz. Para que a depilação a laser seja efetiva deve existir o folículo do pelo, pois o laser é atraído pela melanina ou pelo pigmento escuro do pelo.

Ficar pelo menos três semanas sem tomar banho de sol natural ou artificial e autobronzeadores antes de começar o tratamento.

Interromper o uso de Ácidos e substâncias abrasivas no mínimo uma semana antes.

No momento da aplicação do laser não estar com maquiagem, desodorante ou cremes na região a ser tratada, informar ao profissional responsável sobre a exposição solar antes da sessão e fazer a depilação com lâmina na área a ser tratada.

Depois de cada sessão, é comum a aplicação de um gel calmante ainda na clínica. Evite realizar grandes esforços durante as primeiras 48 horas, pois o suor pode ser capaz de irritar a área recém tratada. No caso de ardência ou queimação faça compressas geladas por 30 minutos.

O uso do filtro solar é indispensável para o tratamento.

O mecanismo de ação da depilação a laser é simples, porém delicado, e pode ter conseqüências, como manchas e queimaduras.

Se a intensidade do aparelho não for bem calculada, podem ocorrer queimaduras, formação de bolhas em alguns pontos ou ainda o escurecimento temporário da região afetada. Por isso, o ideal é que a primeira sessão seja leve, numa baixa graduação do aparelho para o profissional poder avaliar a pele.

O laser é atraído pela melanina, peles bronzeadas, morenas e negras devem ser tratadas com muito critério porque a chance de ter queimaduras e manchas é maior. “Nesses casos, a melanina da pele se confunde com a do pelo e isso pode provocar manchas escurecidas.

Peles negras tem uma concentração maior de melanina, que atrai a luz do laser. Nestes casos, antes de contratar nossos serviços de depilação a laser é indicado que se faça uma pré avaliação com um dos nossos profissionais.

É necessária uma manutenção anual, para o pelo mais teimoso que possa surgir, o tempo entre as manutenções depende do aparecimento de novos pelos no local. Isso ocorre porque não se pode impedir folículos que estão imaturos de nascer.

Porém a associação da técnica certa com um bom profissional e um aparelho qualificado para o tipo de pele garante depilações duradouras.

Somente com lâminas e cremes depilatórios é permitido porque esses procedimentos preservam a estrutura do pelo, mantendo sua haste intacta no folículo. A depilação com cera, pinça ou qualquer método que arranque o pelo com a raiz é contra-indicado durante o tratamento, pois precisamos preservar a raiz do folículo.

No momento da depilação a LASER não estar com maquiagem, desodorante ou cremes na região a ser tratada; Informar ao profissional responsável sobre exposição solar antes da sessão.

Realizar limpeza da região a ser tratada.

O procedimento consiste, usualmente, de várias aplicações com duração de poucos minutos a uma hora ou mais, dependendo da área a ser tratada.

Finalizar a sessão com aplicação de um creme.

Pacientes grávidas;

Pacientes que estão usando medicamentos fotossensíveis;

Estar usando ácidos na(s) região(ões) a ser(em) tratada(s); Pacientes com histórico de formação de queloides; Pacientes que possuam doenças estimuladas pela luz, tais como epilepsia, vitiligo e psoríase; Pacientes com histórico de câncer no local;

Pelo branco não responde ao tratamento.